DestaqueGoiâniaGoiásImprensaNotíciasUropediatra GoiâniaUropediatria Goiânia

Quais os principais tratamentos para fimose em crianças?

Fimose

 

Fimose é uma situação em que o excesso de pele dificulta parcial ou totalmente, a exposição da glande peniana (cabeça do pênis). Pode ter causas de ordem primária (fisiológicas ou congênitas) ou secundária (infecciosas, inflamatórias).

 

A fimose fisiológica é mais comum e surge desde o nascimento. A fimose fisiológica melhora espontaneamente com o desenvolvimento da criança, geralmente até os 3 anos de idade. Conforme a criança cresce, o prepúcio se descola naturalmente da glande.

 

De uma maneira geral, até o primeiro ano de vida, em 50% dos meninos ocorre a retração do prepúcio. Aos 4 anos de idade, essa porcentagem aumenta para 90% dos meninos.

 

Já a fimose secundária ou patológica está associada a manipulações prepuciais traumáticas e infecções locais, com maior tendência a não se resolver espontaneamente. Esse tipo de fimose é mais comum em adultos.

 

Devido ao excesso de pele, a higiene inadequada também pode ser responsável pela incidência de complicações como a balanopostite e parafimose.

 

Balanopostite

 

É uma inflamação da glande e do prepúcio. Como etiologia da balanopostite podemos citar vários fatores como infecção, trauma mecânico, químico ou alergias. Como principais sintomas se destacam a vermelhidão e edema do pênis, prurido, umidade local e secreção clara ou amarelada. Pode haver retenção urinária em caso de sintomas graves e até febre.

 

A ocorrência de balanopostites de repetição é uma das indicações para o tratamento cirúrgico da fimose (postectomia ou circuncisão).

 

Parafimose

 

Muitas vezes para corrigir uma fimose é realizada a tentativa de massagear e retrair o prepúcio. Na manipulação a pele do prepúcio não consegue voltar à sua posição normal, comprimindo o pênis de forma circunferencial e promovendo grande edema local, o que pode prejudicar a circulação sanguínea peniana. É uma situação de urgência urológica e, de imediato é necessário comprimir a glande até que o prepúcio consiga retornar à sua posição natural. Quando isso não é possível, a descompressão pode ser realizada em centro cirúrgico com a incisão do prepúcio.

 

Tratamentos

 

No caso de aderências prepuciais com exposição parcial da glande ou nos casos mais leves, o tratamento da fimose pode ser medicamentoso através do uso de pomadas específicas para esta finalidade que, aplicados na região, ajudam a deixar a pele mais flexível e permitir a retração normal. A pomada pode ser utilizada duas vezes ao dia por 60 dias, entretanto sua taxa de sucesso a longo prazo fica em aproximadamente 70%.

 

O tratamento cirúrgico da fimose se chama postectomia ou circuncisão e consiste na retirada deste prepúcio. Geralmente a circuncisão é indicada nos seguintes casos: presença de cicatrizes prepuciais intratáveis (secundárias), impedimento da exposição da glande, balonamento prepucial decorrente da fimose durante a micção, presença de infecções de repetição, locais ou urinárias e quando associada a mal formações urológicas.

 

O uropediatra é o especialista capacitado para diagnosticar e propor o tratamento mais adequado para cada caso.

 

Agende sua consulta

Dr Marcelo de Oliveira Rosa

Clínica do Cálculo: (62) 4008-7800

Nefroclínica: (62) 3923-7329

Whatsapp: (62) 98296-7774

5/5 - (1 vote)

Uropediatria Goiânia

Uropediatria Goiânia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Content is protected !!
Whatsapp
Agende sua consulta com o Dr Marcelo
Agende sua consulta com o Dr Marcelo de Oliveira Rosa