DestaqueGoiâniaGoiásImprensaNotíciasUropediatra GoiâniaUropediatria Goiânia

Até que idade devem descer os testículos do menino?

Assim que a criança nasce você deve verificar se os testículos do seu bebê desceram para o lugar correto, o escroto. A conduta é observar como evolui o caso durante os primeiros nove meses de vida, porque os testículos podem migrar naturalmente. Caso isso não ocorra é recomendado o tratamento cirúrgico com o uropediatra.

 

Essa anomalia é chamada de criptorquidia e afeta entre 1 a 4% dos recém-nascidos a termo, podendo chegar a 40% dos pacientes prematuros. A criptorquidia ocorre quando um ou os dois testículos se localizam fora do escroto, mas no trajeto habitual a caminho do escroto.

 

Porque deve-se fazer a cirurgia no caso de testículos não descidos?

Para que o desenvolvimento do testículo aconteça de forma satisfatória, ele deve ficar em uma temperatura de 2 a 3 graus Celsius inferior ao do corpo humano assim como na bolsa testicular. Portanto se o testículo não migrar espontaneamente, ou não for posicionado no escroto através de cirurgia, idealmente até 1 ano de idade poderá ocorrer consequências como:

 -Infertilidade devido a diminuição na formação de espermatozoides, mais comum quando bilateral;

 -Aumenta o risco de câncer do testículo, após os 30 anos de vida;

 -Maior dificuldade de diagnosticar doenças nos testículos;

 -Devido a fixação incompleta pode haver maior risco de torção de testículo.

 -Causar problemas psicológicos, devido a deformação do escroto, causada pela ausência do testículo, com prejuízo da estética.

 

O tratamento cirúrgico deve ser proposto entre 1 e 2 anos, idade ideal já que a  possibilidade de descida espontânea só ocorre até 1 ano de vida. Após os 2 anos de idade, as alterações testiculares são irreversíveis, por isso deve se realizar a cirurgia o quanto antes para evitar os danos testiculares.

 

O procedimento cirúrgico é realizado através da incisão de 2 a 3 centímetros na região inguinal, que permite o reposicionamento correto e definitivo do testículo no escroto na grande maioria dos casos.

 

No caso dos testículos impalpáveis, e que não foi identificado por meio de nenhum exame de imagem, a exploração do testículo dentro da cavidade abdominal é obrigatoriamente cirúrgica através da laparoscopia. Nesse último caso, a orquipexia com técnica laparoscópica também pode ser realizada com sucesso no mesmo ato.

 

Agende sua consulta

Dr Marcelo de Oliveira Rosa

Clínica do Cálculo: (62) 4008-7800

Nefroclínica: (62) 3923-7329

Whatsapp: (62) 98296-7774

4.8/5 - (6 votes)

Uropediatria Goiânia

Uropediatria Goiânia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Content is protected !!
Whatsapp
Agende sua consulta com o Dr Marcelo
Agende sua consulta com o Dr Marcelo de Oliveira Rosa